Torcedor do PSG morre depois de semanas em coma

O torcedor do Paris Saint-Germain que foi atacado por outros torcedores da própria equipe francesa morreu na última quarta-feira após ficar semanas internado em estado de coma, naquele que foi o último incidente de violência associado ao clube.

AE-AP, Agencia Estado

18 de março de 2010 | 10h52

O fã da equipe francesa, que tinha 38 anos de idade, sofreu sérias lesões na cabeça após uma briga de rua envolvendo duas facções de torcedores do PSG no último dia 28 de fevereiro, quando o PSG enfrentou o Olympique de Marselha em clássico pelo Campeonato Francês.

A polícia de Paris confirmou que o torcedor, que estava internado no Hospital Beaujon, morreu na última quarta-feira à noite. A identidade do mesmo não foi divulgada pelas autoridades locais.

O ministro do Esporte da França, Rama Yade, lamentou a morte do torcedor e prometeu agir para evitar novas tragédias no futebol local. "A sobrevivência do clube está em jogo", afirmou Yade, que reforçou: "O pior aconteceu. Paixões foram transformadas em um assassinato sórdido, insensato e raivoso. O amor pela camisa da equipe virou ódio para o outro, ódio para o esporte, ódio para a vida".

Por causa da morte do torcedor, o PSG acabou sendo punido. A próxima partida do clube, contra o Nice, neste sábado, será realizada com arquibancadas vazias, como forma de punir também os torcedores do clube, informou Yade.

Em um comunicado, o PSG afirmou que "aprendeu todas as lições necessárias a partir deste drama e tomará todas as decisões necessárias para afastar a violência do (estádio) Parque dos Príncipes e quando a equipe viajar" para jogar fora de casa.

Dois torcedores do PSG morreram em conflitos ocorridos do lado de fora do Estádio Parque de Príncipes nos últimos quatro anos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPSGtorcedormorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.