Torcedor do United faz loteamento em área pretendida pelo City

Um torcedor do Manchester United que deseja bloquear os planos de "dominação futebolística" do rival Manchester City decidiu lotear e vender as frações de um terreno onde o clube mais rico do mundo pretende construir um centro de treinamentos de 100 milhões de libras (158 milhões de dólares).

REUTERS

14 de fevereiro de 2012 | 10h18

O empresário Shaun O'Brien, dono de uma firma de guinchos, dividiu o terreno da empresa em 5.000 lotes de 18,5 pés quadrados (5,6 metros quadrado) e os colocou à venda pelo valor de 250 libras cada, na esperança de burlar uma ordem da Câmara Municipal para que venda a área ao City, cujo estádio Etihad fica nos arredores.

Por meio do site chamado "Unite Against the City" ("Unir-se contra o City"), O'Brien pediu o apoio de "torcedores vermelhos ardorosos e de qualquer um que tenha opiniões fortes acerca da nossa situação Davi e Golias". Ele disse que seu objetivo é obrigar o City a negociar cada lote de forma justa e individual.

"(Quero) impedir as tentativas do Manchester City de adquirir nossa terra em Eastlands, Manchester, a fim de levar adiante seus objetivos de dominação futebolística", escreveu o empresário.

O jornal Manchester Evening News disse que O'Brien rejeitou uma oferta de 1 milhão de libras do City, o que inviabiliza os planos do clube para ocupar uma área deteriorada de 323,7 mil metros quadrados nos arredores do seu estádio.

A Câmara Municipal de Manchester e o clube então impuseram uma ordem compulsória de venda, para tentar obrigar O'Brien a vender o terreno a preço de mercado.

O Manchester City se tornou o clube mais rico do mundo há três anos, quando foi adquirido pelo xeque Mansour bin Zayed al Nahyan, de Abu Dhabi.

(Reportagem de Brenda Goh)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTMANUTDTERRENO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.