Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Torcedor enfrenta preços altos para comer em jogo da Copa América no Morumbi

Colômbia e Catar se enfrentam no estádio nesta quarta-feira, pela segunda rodada da fase de grupos

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2019 | 17h02

É melhor que o torcedor da Copa América vá aos jogos da competição de barriga cheia para não ficar com o bolso vazio. Além dos ingressos, a alimentação dentro dos estádios também é "salgada" e pesa no bolso do público.

Para o jogo desta quarta-feira, por exemplo, entre Colômbia e Catar, no estádio do Morumbi, um pai que levar dois filhos, comprar dois sanduíches, dois refrigerantes, dois sacos de batata frita e tomar um café, vai gastar cerca de R$ 100,00. Isso sem contar o transporte. Se for de carro, o estacionamento custa de R$ 50,00 a R$ 100,00.

Um robusto sanduíche de hambúrguer chega a custar R$ 28,00 e pode ter a companhia de uma lata de refrigerante, cujo preço tabelado, é de R$ 8,00. Uma garrafa de água sai por R$ 6,00, mesmo preço de uma xícara de café com leite. Café puro custa R$ 5,00. As frutas, apesar de suculentas, não são muito consumidas, pois uma banana vale R$ 2,00, assim como uma maçã. Para se ter uma ideia, na feira popular a dúzia pode sair por até R$ 8,00.

"Eu trouxe de casa e comi antes do jogo começar", disse o empresário Marcos Távora, de 32 anos, que trouxe dois filhos e três sobrinhos. "Aqui tem corintiano, são-paulino e palmeirense, mas todos estão torcendo pela Colômbia."

O professor Pedro Henrique, de 52 anos, sentiu falta dos vendedores ambulantes, proibidos de circularem próximo ao Morumbi. "Em jogos normais a gente come calabresa, pernil... é melhor e mais barato."

O resultado de preços tão altos para a alimentação levam as lanchonetes do Morumbi a ficarem tão vazias quanto alguns jogos da Copa América.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.