Nelson Perez/Fluminense
Nelson Perez/Fluminense

Torcedor invade treino e causa novo tumulto no Fluminense

Clima tenso nas Laranjeiras por causa da má fase do time

Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2015 | 17h29

As últimas 24 horas têm sido difíceis para o Fluminense. Após ser alvo de protesto no desembarque do elenco, na noite de segunda-feira, o clube enfrentou novo tumulto nesta terça-feira durante o treino, nas Laranjeiras. Um torcedor invadiu o gramado e cerca de outros 50 xingaram jogadores e membros da diretoria das arquibancadas.

Ao invadir o gramado, o torcedor se dirigiu ao zagueiro Antônio Carlos e ao volante Edson. Também conversou com o auxiliar técnico Marcão, sem tentar agredir jogadores ou membros da comissão técnica. Ele foi logo parado pelos seguranças do clube e retirado do local. O treino acabou paralisado por cerca de 10 minutos.

Antes da invasão, um grupo de torcedores já protestavam nas arquibancadas com faixas, atacando o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, e o vice de futebol, Mário Bittencourt: "Fora Mário incompetente" e "Peter rumo a Tóquio". Também pediram a saída do técnico Enderson Moreira.

Quando entraram no gramado, após reunião no vestiário, os jogadores também se tornaram alvos da manifestação. O atacante Fred e o zagueiro Gum foram alguns dos mais xingados. Outros pediram a saída de Ronaldinho Gaúcho, maior aposta do clube carioca para a temporada.

Foi a segunda manifestação de torcedores tricolores em menos de 24 horas. Na noite de segunda, um grupo armou protesto durante o desembarque da delegação da equipe no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Enderson Moreira e Fred foram os principais alvos. O clima ficou tenso e uma lata de cerveja foi arremessada em direção ao goleador, mas o objeto não acertou o atleta. "Fred, marqueteiro, o Fluminense não precisa de você!", gritaram os torcedores.

Os protestos se devem à forte queda de rendimento do time no Brasileirão. O Fluminense, que chegou a brigar por vaga no G4, despencou para a 11ª colocação. Não vence há seis rodadas, desde 16 de agosto, sendo que acumula cinco derrotas e um empate nestes últimos confrontos.

Nesta quarta-feira, o time tentará iniciar sua reação diante do Palmeiras, às 19h30, no Maracanã, pela 26ª rodada da competição nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.