Torcedor morre em Campinas após briga

A distribuição de ingressos para o jogo remarcado entre Ponte Preta e São Paulo, na manhã desta segunda-feira, no estádio Moisés Lucarelli, acabou em confusão e morte. Anderson Tomás, mais conhecido como Conde, negro, de aproximadamente 30 anos, morreu após choque entre membros da Torcida Jovem, da Ponte Preta, e da Torcida Independente, doSão Paulo, que tem uma sub-sede no centro de Campinas. Esta foi a segunda morte de torcedor em dois dias no Estado de São Paulo. Na tarde de domingo, pouco antes do clássico entre Palmeiras e Corinthians, no Morumbi, o torcedor palmeireise Diogo Lima Borges, 23 anos, morreu baleado. Conde, da Torcida Jovem da Ponte, se envolveu na confusão, sofreu traumatismo crânio-encefálico, dando entrada no Hospital Mário Gatti, às 10h40. Duas horas depois, ele morreu. Após o conflito, a administração do estádio pediu a presença da Polícia Militar, que chegou quando tudo já tinha acabado. Em seguida, várias viaturas seguiram para a sede da Independente, localizada perto do Viaduto Miguel Vicente Cury, prendendo vários suspeitos, além de paus, pedras e entorpecentes. O jogo Ponte e São Paulo será realizado nesta quarta-feira, às 21h40, no Moisés Lucarelli, por determinação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), devido ao escândalo da arbitragem. No dia 2 de julho, a Ponte venceu por 1 a 0.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 13h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.