Torcedor palmeirense morto por santista é enterrado em São Paulo

Leonardo da Mata Santos, de 21 anos, se envolveu em briga na Via Anchieta antes do clássico do último domingo e foi atropelado

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2014 | 19h45

Dois dias depois de ter sido atropelado e morto em uma briga entre palmeirenses e santistas na Via Anchieta, o torcedor do Palmeiras Leonardo da Mata Santos foi enterrado nesta terça-feira de manhã em São Paulo, no cemitério Parque das Cerejeiras.

A pedido da família, amigos evitaram ir ao local com camisas ou símbolos ligados a equipes de futebol ou torcidas organizadas, prática muito comum em enterros de vítimas de violência no mundo do futebol.

Amigos afirmaram que Leonardo era um rapaz calmo, que trabalhava e ajudava seus pais a manter sua casa e que nunca havia se envolvido em alguma briga por causa do Palmeiras, sua maior paixão desde a infância.

O corpo de Leonardo foi sepultado por volta das 10 horas em uma cerimônia discreta e muito emotiva. Parentes evitavam maior contato com a imprensa, mas Jaqueline da Mata Santos, uma das irmãs do torcedor, conversou com a TV Globo. "Não vale a pena matar alguém por causa de um time, de uma torcida" , desabafou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasmorteSantos FCbriga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.