Torcedor pede e Lula autografa camisa do Palmeiras

Torcedor pede e Lula autografa camisa do Palmeiras

Um palmeirense roubou a cena por alguns minutos durante o discurso da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, em São Bernardo do Campo, nesta tarde, ao conseguir um autógrafo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, torcedor do Corinthians, numa camisa do time do Palestra Itália.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

10 de abril de 2010 | 19h25

A plateia do Sindicato dos Metalúrgicos explodiu em gargalhadas e aplausos quando o presidente, em meio a uma avalanche de camisetas e bonés que os trabalhadores depositavam à sua frente para serem autografados, balançou a cabeça como se fosse recusar a assinar seu nome em uma camisa do Palmeiras. Corintiano confesso, quando se deparou com a camisa do time do Palestra Itália em suas mãos, Lula meneou a cabeça e fez um gesto como que de repulsa ao símbolo máximo da agremiação alviverde.

O público não se conteve, a ponto de abafar, por instantes, o discurso da pré-candidata Dilma Rousseff. Ela nem percebeu, mas antes do "constrangimento futebolístico", o presidente deve ter dado quase cem autógrafos em camisetas, bonés, pedaços de papel, crachás de identificação do evento e caderninhos que lhe eram passados pela equipe de apoio ao evento "Emprego e Qualificação Profissional", organizado por centrais sindicais.

Apesar da brincadeira, Lula autografou a camisa do palmeirense, que logo em seguida a envergou e saiu alegre exibindo nas costas a assinatura do presidente corintiano da República.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.