Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Torcedor presente no Mané Garrincha julga serviços e acesso do público

Banheiros e segurança são elogiados pelos leitores do Estadão. Para maioria, cadeiras numeradas funcionaram

Renato Machado - Seleção Universitária, O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2013 | 11h25

SÃO PAULO – O Estadão quis saber a opinião do torcedor que foi ao Estádio Mané Garrincha na estreia brasileira na Copa das Confederações 2013. Até o fechamento da matéria, 32 pessoas haviam respondido o formulário que continha questões sobre o acesso do público, segurança, alimentação e acomodações. Acompanhe a análise dos resultados.

Em geral, a nova arena passou no teste para a Copa da Mundo do ano que vem. Segundo a opinião de torcedores presentes no estádio, os banheiros foram o ponto alto da nova estrutura. 61% das respostas eram positivas (16% julgaram os sanitários como “bons” e 45% o descreveram como “ótimos”). A situação dos bares e lanchonetes também agradou a maioria: 51% dos torcedores ouvidos gostaram do serviço (as respostas foram divididas em 16% “bons” e 35% “ótimos”). No entanto, talvez pelos altos preços praticados, 19% dos entrevistados marcaram os postos de alimentação como “péssimos”.

Preocupação da Fifa, a organização das cadeiras numeradas aparentemente foi respeitada. Dos entrevistados, 71% responderam positivamente (29% “bom” e 42% “ótimo”). Para 20%, o serviço não funcionou (10% “ruim” e 13% “péssimo”). Os 6% restantes definiram como “regular” a numeração dos assentos. A locução no estádio também foi aprovada: 68% das citações elogiaram o sistema (26% das repostas a julgaram “boa” e 42%, “ótima”).

Fora do estádio, a média das respostas definiu a organização como “ótima” ou “regular”. A acessibilidade no entorno do Mané Garrincha até recebeu 32% de respostas “ótimas”, mas a maioria das opiniões não foi positiva (26% “regular”, 6% “ruim” e  23% “péssima”).

Mesmo com os protestos antes da partida e alguns casos de confronto entre policiais e manifestantes na área externa ao Estádio Mané Garrincha, a segurança do evento foi elogiada. 54% dos entrevistados aprovou o efetivo montado para o jogo (19% a citou como “boa” e 35%, “ótima”). No entanto, as orientações de acesso ao estádio ficaram apenas na média. Divididos, 48% dos entrevistados elogiaram o sistema (16% das respostas o julgaram “bons” e 32%, “ótimos”) e os outros 51% não aprovaram (19% “regular”, 6% “ruim” e 26% “péssimo”). Mesmo assim, as condições de entrada no estádio agradaram. Apesar das opiniões negativas de 32% dos entrevistados (13% “ruins” e 19% “péssimas”), a maioria gostou do que presenciou: 13% das respostas foram “boas” e 38% “ótimas”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.