Torcedor que perdeu mão em briga recebe alta hospitalar

O torcedor do São Paulo Rafael Vinícius Moura Proette, de 26 anos, teve alta hospitalar nesta quarta-feira, após perder a mão em um confronto entre torcedores da Mancha Alviverde e da Independente na noite de domingo, na Rodovia dos Bandeirantes, em Jundiaí.

AE, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 18h41

Proette, que se machucou com uma bomba caseira, estava no Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, em Jundiaí, no qual outros dez torcedores - três deles com ferimentos a balas - foram socorridos na madrugada de segunda. O técnico em informática Alex Furlan de Santana, de 29 anos, morreu com um tiro na cabeça durante a briga e seu corpo foi sepultado nesta terça.

A Polícia Civil de Jundiaí prendeu ainda na terça, em São Carlos, dois suspeitos de participação no homicídio: o empresário Evandro Magno Vicentini Junior, de 29 anos, e um adolescente de 17 anos. Evandro está preso em Jundiaí e o garoto foi levado para uma instituição para adolescentes infratores.

O titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos, Geraldo Souza Filho, suspeita que outros integrantes da torcida Independente de São Carlos tenham participado do crime. Na avaliação do delegado Antonio Dota Junior, de Jundiaí, a briga foi premeditada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolviolênciatorcedor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.