Torcedor sérvio condenado por matar francês é preso em Barcelona

A polícia espanhola anunciou na quinta-feira a prisão de um torcedor sérvio que era procurado internacionalmente desde que foi condenado por matar um rival antes de uma partida da Liga Europa em 2009.

Reuters

28 de fevereiro de 2013 | 18h28

Djordje Prelic foi preso em Barcelona, ao apresentar um passaporte tcheco falso durante um controle policial de rotina, segundo um porta-voz policial.

Prelic era um dos quatro líderes de um grupo de 14 torcedores do Partizan, de Belgrado, condenados na Sérvia em janeiro de 2011 pelo crime. Ele foi sentenciado a 35 anos de prisão, mas a pena foi posteriormente reduzida a 15 anos. Como estava foragido, Prelic foi julgado à revelia.

Nas horas que antecederam ao jogo Partizan x Toulouse, disputado em Belgrado em setembro de 2009, o torcedores francês Brice Taton foi atacado com tacos, barras de ferro e rojões, antes de ser atirado contra um muro. Ele morreu 12 dias depois, no hospital.

A polícia espanhola disse que Prelic foi detido na terça-feira, mas que só nesta quinta sua identidade foi esclarecida, junto com o fato de que havia sido condenado. A Audiência Nacional do Judiciário espanhol vai decidir sobre sua extradição.

(Por Emma Pinedo)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTHOOLIGANSERVIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.