Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Torcedores de Flamengo e Botafogo brigam ao redor do Engenhão

PM usou bombas de gás e tiros com balas de borracha para dispersar os agressores.

Fábio Grellet/RIO, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2019 | 21h13

Torcedores do Botafogo se envolveram em violentas brigas, no início da noite desta quinta-feira (7), antes da partida entre o time alvinegro e o líder Flamengo, realizada no Engenhão, na zona norte, e válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vários vídeos circulam pelas redes sociais mostrando agressões entre torcedores. As vítimas seriam flamenguistas, em absoluta minoria ao redor do estádio.

Foram ofertados para o jogo cerca de 30 mil ingressos, dos quais 3.000 reservados aos flamenguistas. Torcedores do Botafogo suspeitaram que havia flamenguistas infiltrados nos setores destinados aos alvinegros e passaram a abordar pessoas que chegavam a pé ao estádio perguntando para qual time torciam. Um torcedor que vestia camisa branca e respondeu não ter time teve seu ingresso roubado e foi agredido por mais de dez botafoguenses, que só pararam o linchamento quando policiais militares intervieram. A PM usou bombas de gás e tiros com balas de borracha para dispersar os agressores.

Em outra abordagem, em um posto de combustíveis, botafoguenses agrediram a chutes e pauladas um rapaz, que foi abandonado desacordado.

Por volta das 19h30 a Polícia Militar emitiu uma nota confirmando as agressões entre botafoguenses e flamenguistas e informou que agentes estavam a caminho dos locais onde as confusões ocorriam. Questionada pela reportagem sobre um balanço das brigas, a PM não havia se manifestado até as 21h.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.