Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Torcedores do Barcelona protestam e pedem a renúncia do presidente Bartomeu

Manifestação ocorreu em frente à sede do clube após a veiculação da notícia de que Messi pretende rescindir o contrato

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2020 | 18h14

Após Lionel Messi manifestar o desejo de deixar o Barcelona, torcedores do clube protestaram e pediram a renúncia do presidente Josep Maria Bartomeu. A manifestação ocorreu em frente à sede do Barcelona e foi gravada pela imprensa local (veja o vídeo abaixo).

Nesta terça-feira, veículos de imprensa da Argentina e da Espanha noticiaram que Messi comunicou à diretoria do clube catalão que não deseja continuar na equipe após se reunir com o técnico Koeman. O atual vínculo do jogador com o Barcelona é válido até junho de 2021.

A multa rescisória é avaliada 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões). No entanto, segundo o jornal espanhol Marca, o contrato tem cláusula de rescisão unilateral que expirou em junho, mas Messi acredita que ainda poderá acionar o recurso e anular o contrato por causa da mudança do calendário europeu, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com as publicações, Messi teria enviado pelo correio um "burofax" ao Barcelona, recurso utilizado na Espanha para o envio de documentos urgentes. O meio escolhido pelo o argentino para informar os dirigentes catalães tem um objetivo: formalizar seu desejo de sair.

Desde a goleada sofrida para o Bayern de Munique por 8 a 2 nas quartas de final da Liga dos Campeões, Messi não faz aparições públicas. Nesta terça-feira, após a veiculação da notícia sobre a possível saída, o jogador ganhou apoio de Carles Puyol. O ex-zagueiro e ídolo do Barcelona publicou uma mensagem para o craque em sua conta no Twitter. "Respeito e admiração, Leo. Todo meu apoio, amigo", escreveu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.