Torcedores do Botafogo programam protestos contra o time

Na Internet, botafoguenses criam agenda de protestos para pedir a saída de atletas e diretores do clube

Sílvio Barsetti, Estadão

01 de outubro de 2007 | 20h12

A torcida do Botafogo promete não dar trégua ao time, aos dirigentes e agora ao técnico Mário Sérgio, contratado após a demissão de Cuca e que já estreou com uma derrota por 3 a 0 para o Goiás, domingo, no Maracanã. Em comunidades na Internet, os botafoguenses estão criando uma agenda de protestos, a fim de pedir a saída de alguns atletas e diretores do Botafogo - a revolta começou quando o time foi superado pelo River Plate, no meio da semana passada, em Buenos Aires, e acabou eliminado da Copa sul-americana. No final de semana, entre outras coisas, a torcida gritou no Maracanã que o clube tem um "time de bonecas". O Botafogo joga quarta-feira contra o Atlético-PR, fora de casa, e a expectativa entre os torcedores é de mais um fracasso no Campeonato Brasileiro. No fim de semana, o clube vai receber o Santos, no Rio, em outra jornada previsível de manifestações de sua torcida. Com o objetivo de passar tranqüilidade à equipe, Mário Sérgio tem adotado um discurso cauteloso. Ele enfatizou que pretende manter contato mais estreito com os jogadores. "Eu preciso conhecê-los mais de perto, na intimidade, saber o que eles querem, as aspirações do grupo. Falta um convívio maior." Para a segunda partida no comando do Botafogo, o treinador tem vários problemas. O meia-atacante Lúcio Flávio foi expulso no jogo anterior e cumpre suspensão. O goleiro Roger, com dores no ombro esquerdo, e o lateral Luciano Almeida, também contundido, já estão vetados pelos médicos.  "O substituto do Roger caberá ao treinador de goleiros", disse Mário Sérgio, convicto de que os botafoguenses não aceitariam com cordialidade a idéia de Max ser escalado novamente. Contra o River Plate, Max falhou em pelo menos dois gols. É provável que Lopes seja o escolhido.

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogo-RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.