Reprodução
Reprodução

Torcedores do Chelsea contestam banimento após caso de racismo

Cinco fãs da equipe dizem que batalharão contra a sanção

Estadão Conteúdo

25 Março 2015 | 13h40

Cinco torcedores do Chelsea acusados de envolvimento no caso de racismo em um metrô de Paris protestaram nesta quarta-feira contra a punição que lhes foi imposta. Eles disseram discordar da decisão da polícia, que pediu o banimento deles dos estádios de futebol. O próprio clube já havia anunciado a exclusão destes fãs das partidas da equipe.

Os torcedores atenderam à intimação da polícia londrina e se apresentaram a uma corte da cidade nesta quarta-feira para uma audiência preliminar. Nela, eles disseram que batalharão contra a sanção.

O promotor responsável pelo caso, Ian Rees Phillips, foi quem revelou à corte a posição dos torcedores. O veredicto deverá acontecer entre os dias 15 e 16 de julho, quando uma audiência completa será realizada em Londres.

Estas cinco pessoas seriam responsáveis por um caso de racismo que chocou o mundo. Em 17 de fevereiro, torcedores do Chelsea foram filmados cantando uma música racista e impedindo que um homem negro entrasse em um dos trens do metrô de Paris, antes do confronto diante do Paris Saint-Germain, válido pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.