Torcedores do Paris Saint-Germain agridem negro na França

Skinheads tentriam linchado homem em estação de trem; não é o primeiro incidente envolvendo os parisienses

EFE

26 de maio de 2008 | 18h00

Cerca de trinta torcedores do Paris Saint-Germain agrediram um homem negro no sábado na capital francesa, antes da partida do clube com o Lyon pela final da Copa daFrança. Testemunhas afirmaram que cerca de trinta skinheads tentaram linchar um homem que esperava um trem na estação de Saint-Michel, de acordo com a rádio "France Info". A Polícia e a empresa de transportes SNCF ainda não confirmaram a agressão. O movimento anti-racista MRAP informou em um comunicado que os agressores começaram cantando "A Marselhesa", hino nacional da França, e depois entoaram cânticos nacionalistas e racistas. O grupo chegou fazer saudações nazistas e aclamou Jean-Marie Le Pen, líder do partido de extrema-direita Frente Nacional. O Lyon venceu a partida realizada no Stade de France por 1 a 0 e conquistou a Copa da França. Curiosamente, o time de Paris conta com 12 jogadores negros em seu elenco profissional. O brasileiro Ronaldinho Gaúcho, também negro, melhor jogador do mundo em 2005 e 2006, passou pelo clube entre 2001 e 2003. Não é o primeiro episódio de racismo envolvendo torcedores do PSG nos últimos meses. O clube foi excluído da Copa da Liga da França da temporada 2008-09 pela comissão de disciplina após um grupo de torcedores exibir uma faixa com ofensas à torcida do Lens durante a final da edição deste ano da competição no Stade de France em 29 de março. A faixa dizia "Pedófilos, desempregados e consangüíneos: bem-vindos à casa dos Ch'tis". Os insultos eram dirigidos aos habitantes do nrte do país, na qual se localiza a sede do Lens. 

Tudo o que sabemos sobre:
PSGracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.