Maurício de Souza
Maurício de Souza

Torcedores do Santos picham imagem de Arouca no CT Rei Pelé

Parte do muro que homenageia o jogador foi danificada após volante ter entrado na Justiça contra o clube por salários atrasados

GONÇALO JUNIOR, O Estado de S. Paulo

16 de janeiro de 2015 | 10h21

Antes ídolo do Santos, o volante Arouca agora é considerado vilão pelos torcedores do clube. Na noite da última quinta-feira, a imagem do atleta desenhada nos muros do CT Rei Pelé, obra que homenageia o centenário do clube, foi danificada com marcas de tinta.

O motivo do protesto foi o fato de o jogador ter acionado a Justiça para cobrar salários atrasados - a diretoria quitou dois dos três vencimentos devidos ao atleta na última terça-feira.

A audiência para definir o futuro do jogador será dia 30 de janeiro, mas a decisão pode sair antes, de acordo com Cristina Paranhos, advogada do atleta. Arouca já tem um acordo verbal com o Palmeiras, que aguarda apenas a definição de sua saída para anunciá-lo como reforço. Além do volante, Aranha, Mena e Leandro Damião também entraram com processo contra o clube.

Além da pichação, líderes da principal torcida organizada do clube foram ao CT na tarde de quinta-feira para avisar a diretoria que não queriam que os três jogadores (Arouca, Aranha e Mena) vestissem novamente a camisa do Santos, caso não consigam se desligar na Justiça. Também tiveram contato com o elenco e prometeram apoio incondicional depois que os atletas continuaram atuando mesmo sem receber salários.

Essa foi a segunda vez nos últimos tempos que a pintura nos muros do centro de treinamentos do clube foi alvo da insatisfação dos torcedores. A primeira mais recente foi quando o meia Paulo Henrique Ganso, hoje no São Paulo, deixou o clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCArouca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.