Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Torcedores do São Paulo vão à frente do CT protestar contra má fase

Principais alvos da manifestação foram os dirigentes Raí e Leco, além dos jogadores Reinaldo, Nenê, Jucilei e Hudson

Redação, Estadão Conteúdo

01 de junho de 2019 | 15h02

Centenas de torcedores do São Paulo foram ao CT da Barra Funda, na manhã deste sábado, para protestar contra a má fase da equipe após a eliminação para o Bahia na Copa do Brasil e a derrota no clássico para o Corinthians na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Os principais alvos da manifestação, que transcorreu de forma pacífica e reuniu cerca de 400 torcedores, foram os dirigentes Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, o diretor de futebol, Raí, e o gerente de futebol, Alexandre Pássaro, além dos atletas Reinaldo, Nenê, Jucilei e Hudson.

Do lado de dentro do CT, o elenco se preparava para o jogo deste domingo contra o Cruzeiro, às 16h, no Pacaembu, válido pela sétima rodada do Brasileirão. A equipe comandada pelo técnico Cuca está em 4º lugar na tabela, com 11 pontos ganhos.

Na parte de fora, em protesto cujo cortejo saiu do Centro de São Paulo e foi engrossado às portas do CT, na Avenida Marquês de São Vicente, os manifestantes fizeram questão de enfatizar que "o Brasileiro virou obrigação" e que "o pau vai quebrar" se o time não vencer a próxima partida. O incidente ocorrido na última quinta-feira, quando um segurança teria agredido um torcedor na chegada da equipe de Salvador, também foi lembrado.

O descontentamento da torcida começou a ser manifestado já na madrugada após a derrota para o Bahia, ocasião em que os muros da sede do Morumbi foram pichados com frases como "acabou a paciência". Os protestos, conforme promete a torcida organizada Independente, devem prosseguir neste domingo, antes do compromisso com o Cruzeiro no Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.