Torcedores e dirigentes prestam homenagem a Oberdan Cattani

Ídolo do Palmeiras e ex-jogador da academia faleceu na noite da última sexta-feira, em São Paulo, aos 95 anos

Glauco de Pierri, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2014 | 16h42

Centenas de torcedores, cartolas atuais e ex-dirigentes e ex-jogadores do Palmeiras foram ao clube na manhã deste sábado prestar homenagem ao ídolo Oberdan Cattani, que faleceu na noite de sexta-feira aos 95 anos – o ex-jogador profissional, que atuou como goleiro, era o último a ter vestido a camisa do Palestra Itália ainda vivo.

“Ele jamais será esquecido, principalmente por mim, que cresci ouvindo o nome dele em minha casa, já que meu pai era palestrino fanático. Oberdan era um mito do Palmeiras e do gol brasileiro. Ele foi o primeiro de uma grande geração de goleiros do Alviverde. Todos nós, que viemos depois e defendemos as cores do clube, somos herdeiros dele. Eu, o Valdir (Joaquim de Morais), o Marcos. Isso caracterizou o nosso clube. Ele era uma lenda”, disse Emerson Leão, um dos maiores arqueiros da história do Palmeiras e hoje treinador de futebol.

Outro que também esteve no velório foi Dudu, volante que ao lado de Ademir da Guia era um dos expoentes da chamada ‘Academia’. Em entrevista ao SporTV, Dudu contou um pouco do que sentia pelo amigo. “Sem dúvidas temos muita saudade dele, mas ele descansou. Estava muito doente nos últimos anos. Era uma pessoa de personalidade muito forte, por isso trouxe de sua época, junto com os seus companheiros, muitos títulos para o Palmeiras, que foram importantes para a história do clube e para nós que viemos depois.

Ainda estiveram presentes na cerimônia o ex-presidente Mustafá Contursi, o presidente do Conselhos de Orientação e Fiscalização, Alberto Strufaldi, o ex-vice-presidente Clemente Pereira Júnior, entre outros conselheiros e diretores do clube.

Torcedores comuns também estiveram presentes na cerimônia – de várias idades. Desde idosos saudosos, até jovens e integrantes de algumas das principais torcidas organizadas do clube, como a Mancha Alviverde – todos faziam questão de reverenciar o ídolo, mesmo sem nunca terem visto ele atuar pelo clube. Uma linda bandeira, com o jovem Oberdan desenhado com a inconfundível camisa do Palestra Itália, foi estendida no ginásio. Uma linda homenagem feita pela torcida.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasfutebolOberdan Cattani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.