Torcedores fazem festa no Mangueirão

Com sua interpretação cadenciada do hino nacional, a cantora Fafá de Belém levou às lágrimas muitos torcedores que lotaram o Mangueirão nesta quarta-feira à noite, para o jogo entre Brasil e Venezuela, pelas Eliminatórias da Copa. Antes mesmo de sua exibição, ela já havia testado o equipamento de som e provocado uma manifestação estrondosa de alegria para os mais de 47 mil torcedores que foram ao estádio.Com as arquibancadas lotadas e o show de Fafá de Belém, antes de começar o jogo, o clima era de paz no Mangueirão. Bem diferente da confusão que aconteceu na terça-feira, durante o treino da seleção no estádio, quando milhares de torcedores não puderam entrar e houve tumulto.A culinária paraense também se fez presente nas imediações do Mangueirão, dando um tempero especial à festa da torcida. Desde a tarde desta quarta-feira, ambulantes disputavam com cambistas a atenção dos torcedores que iam chegando aos poucos para ver o Brasil enfrentar a Venezuela.Havia sucos de graviola e açaí a R$ 2,00 cada, em meio a oferta de pratos típicos da região. Por exemplo, pirarucu grelhado ou frito na hora. O conhecido peixe do Pará era servido em pequenas tiras a R$ 5,00 a porção.Em algumas barracas improvisadas, a pescada amarela também era servida. Ervas como o tucupi davam o toque em bolinhos feitos com recheios de frango. Patas de caranguejo também constavam do cardápio.Ainda em torno do estádio, os barraqueiros montavam lonas e ocupavam grande espaço com cadeirinhas, como se improvisassem restaurantes. Tudo isso criava uma atmosfera de uma grande praça de alimentação.O público procurava esses serviços informais e boa parte dessas pessoas não dispunha de ingresso para assistir ao jogo. Alguns vendedores estavam com aparelhos de TV e reservavam ?áreas vips? para quemquisesse ver a partida, debaixo das lonas. Os preços ali subiam, como o tira-gosto de pirarucu frito a R$ 8,00.Os cambistas, por sua vez, começaram a tarde cobrando até R$ 100,00 por ingresso. Três horas antes do início do jogo, baixaram para R$50,00. E depois, já no desespero, vendiam cada bilhete a R$ 20,00, ou seja, pela metade do preço oficial.Dentro do estádio, por várias horas houve uma disputa particular entre torcedores do Clube do Remo e do Paysandu, os dois times mais populares do Pará. As provocações entre as torcidas só diminuíramquando o Brasil entrou em campo. Pouco antes, o público deu uma demonstração de civilidade ao aplaudir a seleção da Venezuela, que entrara no gramado para o aquecimento.Nas arquibancadas, que estavam totalmente tomadas, prevaleciam as camisas do Brasil com os números 9, de Ronaldo, e 10, de Ronaldinho Gaúcho. Enfim, um grande clima de festa para ver a seleção brasileira em ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.