Torcedores fazem protesto na Itália

Torcedores do Treviso deram mais uma demonstração de racismo, na tarde deste domingo. Um grupo que acompanhava o jogo com a Ternana, pela Segunda Divisão da Itália, deixou o estádio assim que o técnico Mauro Sandreani colocou em campo o nigeriano Omolade, que estreava na equipe. Os seguidores do Treviso enrolaram suas bandeiras e foram embora antes do final da partida, em que o time foi derrotado por 3 a 1 e ficou a um passo do rebaixamento. Não é a primeira vez que a torcida do Treviso, cidade do Norte da Itália, mostra intolerância racial. No ano passado, um jogador negro teve de ser negociado porque houve até ameaças contra o presidente Renzo Barce. O dirigente voltou a desafiar os torcedores recentemente ao aceitar o empréstimo de Omolade, cujo passe pertence ao Milan. A torcida do Verona, uma das mais reacionárias do país, também mostrou desequilíbrio, ao vaiar o camaronês Wome, na partida deste domingo contra o Bologna, pela Série A do Campeonato Italiano. No começo da semana, o presidente da Lazio, Sérgio Cragnotti, chamou de "imbecis" seguidores de sua equipe que têm ido a estádios com cartazes com ofensas contra negros e judeus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.