Georgios Kefalas/EFE
Georgios Kefalas/EFE

Torcedores gregos do PAOK ficam feridos após serem agredidos em hotel na Suíça

Equipe venceu o Basel por 3 a 0 e eliminou o rival em partida da 2ª fase preliminar da Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

02 Agosto 2018 | 14h00

A polícia suíça confirmou nesta quinta-feira que cinco torcedores do clube grego PAOK ficaram feridos após terem sido agredidos por hooligans locais dentro de um hotel na Basileia. O incidente ocorreu horas depois que o time da Grécia venceu o Basel por 3 a 0, na casa do rival, na última quarta-feira, e eliminou a equipe suíça no segundo estágio qualificatório para a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa.

+ Neymar chega à China e inicia pré-temporada com o Paris Saint-Germain

+ Benfica dá azar e encara o Fenerbahce na 3ª fase da Liga dos Campeões

+ Uefa suspende presidente da Roma por 3 meses por críticas à arbitragem

As autoridades policiais informaram que cerca de 20 homens, entre eles alguns com bandeiras do Basel, se utilizaram de objetos não especificados para atacar um grupo de aproximadamente 50 torcedores do clube grego que estavam dentro e na porta do lobby do hotel.

A polícia revelou que quatro homens e uma garota de 15 anos ficaram feridos, sendo que uma destas pessoas precisou ser levada a um hospital da cidade suíça. Os agressores fugiram após os ataques e as autoridades estão apelando ao público que tenha presenciado ou até registrado o incidente a revelar fotos ou vídeos que possam vir a identificar os hooligans ou fornecer pistas sobre o paradeiro dos mesmos.

Também nesta quinta-feira, o Basel oficializou o austríaco Marcel Koller como novo técnico do time. Na última quarta, a equipe foi comandada pelo interino Alexander Frei. Treinador da seleção da Áustria por seis anos, Koller dirigiu a equipe nacional na Eurocopa de 2016 e deixou o cargo em 2017. Ele também já treinou o Colônia e o Bochum na primeira divisão do Campeonato Alemão, assim como foi campeão suíço à frente do St Gallen e do Grasshoppers.

Koller chegou ao cargo para substituir Raphael Wicky, demitido há uma semana depois da derrota por 2 a 1 para o PAOK, na Grécia, no jogo de ida deste mata-mata classificatório para a Liga dos Campeões da Europa.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.