Torcedores invadem a avenida Paulista

Depois de 11 anos com o grito de campeão entalado na garganta, os são-paulinos fizeram festa no Estádio do Morumbi e invadiram a Avenida Paulista, local das tradicionais festas de títulos. Milhares de torcedores comemoraram em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero. Desde antes das 21 horas, a Rua Pamplona e a Alameda Joaquim de Eugênio de Lima, que fecham o quarteirão próximo do edifício da Gazeta, tiveram o trânsito bloqueado para a comemoração.A festa, no entanto, já era realidade muito antes do apito final do juiz argentino Horácio Elizondo. A torcida coloriu o Morumbi de vermelho, branco e preto com sinalizadores, bexigas e enormes bandeiras. Além de comemorar o tricampeonato da Libertadores que estava bem próximo, o torcedor não esqueceu do homem que deu ao São Paulo seus dois primeiros títulos continentais: Telê Santana, lembrado em faixas que adornavam os anéis do estádio.Na Avenida Paulista, a comemoração esteve misturada à indignação dos torcedores que não viram a partida desde o começo - telões não transmitiam o jogo e o jeito foi correr atrás de televisores próximos. Tudo para acompanhar o dia mais importante do time do Morumbi na última década.A Torcida Independente, maior organizada do São Paulo, armou toda a festa com dias de antecedência: membros foram destacados para preparar a chuva de papel picado, regado a muito chope e ao som de rap.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.