Stephane Mahe/Reuters
Stephane Mahe/Reuters

Torcedores lotam praça em Nantes e fazem homenagem a Emiliano Sala

Argentino estava a bordo de um pequeno avião que desapareceu a cerca de 20 quilômetros ao norte da ilha Guernesey, próximo ao Canal da Mancha

Redação, Estadão Conteúdo

22 de janeiro de 2019 | 17h27

Torcedores tomaram a Praça Real na cidade de Nantes, na França, e homenagearam o atacante Emiliano Sala nesta terça-feira. No início da noite francesa, milhares de pessoas se reuniram para prestar solidariedade ao jogador, desaparecido desde a última segunda.

Sala estava a bordo de um pequeno avião que desapareceu a cerca de 20 quilômetros ao norte da ilha Guernesey, próximo ao Canal da Mancha. De acordo com autoridades marítimas britânicas e francesas, o avião carregava apenas dois passageiros. Foi iniciada uma grande operação de resgate, paralisada nesta terça por falta de visibilidade.

Chefe das buscas no Canal da Mancha, John Fitzgerald se mostrou pessimista e admitiu: "Eu não espero encontrar ninguém com vida". O Nantes, no entanto, manteve-se otimista. "Ele é um lutador, ainda não acabou. Talvez esteja em algum lugar, esperando por alguma notícia que esperamos que seja positiva", declarou o presidente do clube, Waldemar Kita.

O mesmo sentimento tomou conta da torcida do Nantes, que através das redes sociais organizou o encontro ocorrido horas mais tarde na Praça Real. Com o local tomado pelas cores do clube - verde e amarelo -, o nome de Emiliano Sala foi repetidamente entoado.

As homenagens tomaram conta das redes sociais, inclusive nas páginas de alguns dos principais jogadores do mundo, como Mbappé, do Paris Saint-Germain. Ex-companheiro de Sala no Bordeaux, o também argentino Valentin Vada fez um apelo: "Vamos, irmão! Apareça, por favor!".

Outro ex-colega de Sala no Bordeaux, o brasileiro Jussiê também lamentou o ocorrido. "É muito complicado, não sei o que dizer. Estou triste, mas ao mesmo tempo tenho esperança. São sentimentos misturados, mas a tristeza toma conta. Quero chorar constantemente, mas tento pensar positivamente. Ele era especial, muito gentil, simples, trabalhador e humilde."

Sala acabara de se transferir do Nantes para o Cardiff, do País de Gales, que disputa o Campeonato Inglês. Ele, inclusive, estava no avião rumo à cidade galesa justamente para assinar seu contrato com o clube que pagou 15 milhões de libras (aproximadamente R$ 74 milhões) na negociação.

Em sua carreira, Sala praticamente só atuou no futebol francês. Ele deixou a Argentina ainda na juventude para reforçar a base do Bordeaux. Após ser promovido ao time principal do clube, passou a ser emprestado para times menores, até se transferir para o Nantes, em 2015.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Emiliano Salafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.