Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Torcedores pedem 'marmelada', mas 'boleiros' nem cogitam a possibilidade

Ninguém acredita que alguém vá 'entregar' os jogos para prejudicar times arquirrivais

RAFAEL VERGUEIRO, estadão.com.br

18 de novembro de 2010 | 15h28

SÃO PAULO - Nas últimas semanas, um dos assuntos mais comentados pelos torcedores de todo o Brasil é a possibilidade de São Paulo e Palmeiras facilitarem o jogo nas partidas que ainda terão contra Fluminense e Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. O objetivo seria prejudicar o arquirrival Corinthians, que luta diretamente contra estes dois times pelo título da competição. No entanto, pelo menos no Parque São Jorge, ninguém acredita em uma possível 'marmelada'.

"Se eu precisasse entrar em um jogo para entregar eu nem entraria. Não é do meu caráter, e não conheço nenhum profissional que tenha feito isso", declara o goleiro corintiano Júlio César.

Veja também:

linkSimon será o árbitro do jogo Vitória x Corinthians

linkDanilo sonha em ser decisivo

E o discurso é repetido por outros jogadores do elenco alvinegro. "Estamos em um mundo de tantas informações. Se isso acontecer, vaza. Se alguém facilitar com certeza provas existirão, por isso não acredito nisso. Não precisamos nos preocupar com este assunto", ressalta o lateral-direito Alessandro.

O São Paulo pega o Fluminense no próximo domingo em Barueri e certamente contará com a torcida corintiana. Se ganhar o confronto, manterá o Corinthians na liderança do Campeonato Brasileiro, independentemente do resultado da equipe alvinegra diante do Vitória em Salvador. Depois disso faltarão somente mais duas rodadas para o término do torneio.

Apesar dos apelos de muitos torcedores, o time tricolor nem cogita a possibilidade de 'entregar' o jogo para o adversário. "O São Paulo é muito grande para ter este pensamento tão pequeno", diz o técnico Paulo César Carpegiani.

No Palmeiras, a situação é ainda mais curiosa, afinal, encara justamente Fluminense e Cruzeiro (nesta ordem) nas duas rodadas finais do Brasileirão. Como está priorizando a Copa Sul-Americana, o treinador Luiz Felipe Scolari vai com os reservas, mas deixa claro que entrará em campo sempre para vencer.

Resta acompanhar as partidas para saber o que vai acontecer. Mesmo com toda esta polêmica, o Corinthians sabe, que, se ganhar seus três próximos jogos, não dependerá de ninguém para ser campeão brasileiro. "Temos que nos preocupar em fazer os nossos jogos para sermos campeões".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.