Divulgação/Torpedo Zhodino
Divulgação/Torpedo Zhodino

Torcedores prometem boicotar jogos de futebol na Bielorrússia

Liga continua sendo disputada no país, mesmo com a pandemia de coronavírus

Redação, Estadao Conteudo

01 de abril de 2020 | 22h06

Torcedores de dois clubes bielorrussos avisaram que deixarão de ir a jogos, apesar de a liga de futebol continuar a ser disputada no país, mesmo com a pandemia de coronavírus.

Os torcedores do Shakhter Soligorsk disseram nesta quarta-feira que boicotarão as partidas "enquanto a situação epidemiológica não permitir o retorno às arquibancadas". Eles instaram a federação nacional de futebol a "reunir algo de valor e parar o campeonato na Bielorrússia, assim como fez o resto do mundo".

Uma das principais torcidas do Neman Grodno também avisou que deixará de comparecer aos jogos. E exortou os fãs de outros clubes a fazer o mesmo.

A Bielorrússia é a única nação da Europa que continua a realizar partidas de futebol profissional com a presença de público.

O sindicato internacional dos jogadores, o FIFPro, indicou um dia antes que os jogadores da Bielorrússia estão preocupados com a continuidade das atividades durante a pandemia.

Na Bielorrússia, o calendário é bem diferente ao do restante da Europa. A nova temporada começou em 19 de março, mais de uma semana depois de muitas competições no continente já terem sido suspensas.

A continuidade da liga é apoiada pelo presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, e chamou a atenção para o futebol do país por redes de televisão estrangeiras e sites de apostas.

No fim de semana passado, os torcedores que assistiram aos jogos receberam álcool em gel. A temperatura corporal de alguns deles foi medida, para impedir a presença daqueles que estavam com febre. Poucas pessoas estavam usando máscaras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.