Paulo Fernandes / vasco.com.br
Paulo Fernandes / vasco.com.br

Torcedores protestam em São Januário e se reúnem com presidente do Vasco

Equipe carioca está em 16º lugar, com a mesma pontuação do Sport, que abre a zona de rebaixamento

Estadão Conteúdo

11 Setembro 2018 | 08h50

As quatro derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro acabaram com a paciência do torcedor do Vasco, que na noite de segunda-feira protestou em São Januário. Cerca de 30 torcedores tentaram cercar o carro do presidente Alexandre Campello. Alguns conseguiram chutar o veículo.

A polícia apareceu e reagiu com tiros de bola de borracha e dispersou o protesto. Em seguida, cerca de 10 torcedores conseguiram se reunir com o mandatário do Vasco, em encontro que contou ainda com o diretor executivo de futebol, Alexandre Faria.

Do lado de fora, torcedores voltaram pouco depois e atiraram ovos e garrafas. Os muros foram pichados com "Fora Campello" e "Fora Eurico". A polícia rebateu novamente com balas de borracha. Os torcedores gritavam palavras de ordem como "vergonha, time sem vergonha".

Por conta dos maus resultados, o Vasco aparece na beira da zona de rebaixamento, em 16ª lugar, com os mesmos 24 pontos do Sport e do Ceará, o 17º e 18º colocados, respectivamente. O time carioca volta a campo no sábado, às 19h, para enfrentar o Flamengo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela 25ª rodada do Brasileirão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.