Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Torcedores vão ao treino para dar apoio ao Palmeiras

Cerca de 150 estiveram na Academia carregando faixas - uma dizia 'Nós acreditamos' - e cantando músicas

AE, Agencia Estado

24 de outubro de 2009 | 13h04

Apesar da fase ruim no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras continua contando com o apoio de sua torcida. Na manhã deste sábado, um grupo com cerca de 150 torcedores foi ao treino palmeirense e, mesmo sem poder entrar na Academia de Futebol, deu seu incentivo ao time.

Veja também:

linkEdmílson garante que Palmeiras vai se recuperar

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Carregando faixas - uma delas dizia "Nós acreditamos" - e cantando músicas de incentivo, os torcedores ficaram do lado de fora da Academia de Futebol. Mas a manifestação contagiou os jogadores do Palmeiras durante o treino físico e técnico realizado neste sábado.

"Acho muito legal esse incentivo", afirma o zagueiro Danilo. "A torcida do Palmeiras tem sido espetacular e, neste momento, estamos em débito pelas últimas atuações. Mas, assim como eles, nós também acreditamos e vamos dar a vida por esse título", diz o volante Souza.

"Nós não temos uma vírgula para falar da torcida. Eles têm comparecido e apoiado. Se aconteceram algumas críticas, é porque o time não foi bem e nós temos que procurar entender. Se voltarmos a vencer, tudo voltará ao normal", avalia o volante Edmílson.

O Palmeiras soma quatro jogos sem vitória - um empate e três derrotas -, mas mantém a liderança isolada do Brasileirão. Sem jogo neste fim de semana, o time palmeirense só volta a campo na próxima quinta-feira, quando recebe o Goiás, no Estádio Palestra Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.