Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Torcedores xingam a equipe e pedem saída de Emerson Leão

Na sexta-feira, em reunião com dirigentes e com Emerson Leão, a torcida corintiana garantiu apoio ao treinador e ao elenco. O voto de confiança durou até este sábado, após o empate com o Sertãozinho por 2 a 2, no Pacaembu. Não ganhar do fraco adversário, que luta apenas contra o rebaixamento, resultou em protesto nas arquibancadas.Em rimas começadas sempre com palavrões impublicáveis, os torcedores cantaram ?é a pior defesa do Brasil?, em crítica direta aos zagueiros Betão e, principalmente, Marinho, e ?Leão, fora do Timão.?Os protestos começaram após os 30 minutos do segundo tempo, quando o time já não demonstrava forças para empatar. ?Ô, ô, ô, queremos jogador, ô, ô, ô, queremos jogador?, foi o grito mais ouvido no estádio. Então surgiram algumas faixas. A com a frase ?Corinthians é tradição, para jogar aqui, tem de ter disposição? serviu para os jogadores. Os dirigentes também não foram esquecidos: ?Diretoria incompetente.?A maioria dos jogadores deixou o campo sem dar explicações. Os mais jovens correram para o vestiário, temendo represálias da torcida - entenda-se apanhar, como ocorreu na eliminação da Libertadores em 2006. As desculpas do dia sobraram, então, para os experientes Jean Carlos, Magrão e Jean.?Não estamos no fundo do poço. É apenas uma nuvem preta que está passando. Temos de espantá-la, não trazê-la para cima da gente?, inovou o goleiro. Jean Carlos lamentou a queda de rendimento na fase final, após boa apresentação nos 45 minutos iniciais. ?É muito triste?, disse, de cabeça baixa.Leão deixou o campo sem falar nada. Apenas olhou para Magrão e Jean Carlos, que davam entrevistas, respirou fundo e desceu, só, para os vestiários. Se dependia dos três jogos para seguir no cargo, já falhou.Rouco, fez questão de dar entrevista. Mais uma vez se disse estar à disposição da diretoria em caso de demissão. Garantiu não ter sido o responsável pela saída de Amoroso e deixou claro precisar de reforços. ?Muitos pedem renovação, terrão (em alusão a revelações do clube). O que pediram está aí?, seguiu, sobre o fato de ter acabado o jogo com 7 atletas revelados no clube e mesmo assim, só empatado.?Quem pensa alto e é grande, sempre se recupera. Mas com boas contratações e dispensas. Nesse momento, o que precisamos é de tranqüilidade?, cutucou os dirigentes. E pediu, de novo, para que seu contrato seja respeitado. ?Se vou estar aqui no Brasileiro? Nem amanhã eu sei?, observou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.