Torcida comparece em peso para apoiar o Corinthians

Cerca de mil torcedores vão ao treino para motivar o time antes do clássico contra o São Paulo

06 de outubro de 2007 | 14h20

Cerca de mil torcedores foram ao Parque São Jorge neste sábado para acompanhar o último treino do Corinthians antes do clássico contra o São Paulo, marcado para domingo. Contrariando o que aconteceu durante a semana, desta vez, a torcida foi apoiar a equipe.   "Antes a torcida vinha nos cobrar e agora vem para nos apoiar. Isto é valido por que ela tem razão em cobrar e o time tem obrigação de responder em campo", disse o lateral-esquerdo Gustavo Nery, que pode voltar ao time no clássico, depois de 20 dias parado por causa de uma contusão.   Outro que também aprovou a presença do torcedor no Parque São Jorge foi o capitão corintiano Betão. "É bom por que tem muitos jogadores que nunca viram um treino cheio antes de um clássico. Agora já sabem como é."   Apesar de já ter disputado muitos clássicos entre os seus mais de 200 jogos com a camisa do Corinthians, Betão revelou que ainda fica apreensivo. "Todos ficam tensos antes de um clássico, mas é bom quando o torcedor vem cobrar, porque alguns jogadores mais novos ainda não sabem o que é o Corinthians", revelou o zagueiro de 23 anos.   Os protestos da torcida corintiana estão relacionados com a situação do time no campeonato - 18.º, com 34 pontos - e com a possibilidade de disputar a Série B no ano que vem. "Não é só o torcedor que sofre. Nos também sentimos isso e queremos tirar o time da zona de rebaixamento", comentou Betão.   Quem acabou 'pagando o pato' foi o volante Rosinei, que deixou o Corinthians no meio da semana depois de ser ameaçado pela torcida. "Ele passou por uma situação difícil. O Rosineit tem mulher e filhos e sofreu ameaças por telefone, Sou amigo dele desde criança e não o condeno por deixar a equipe."   Rosinei tinha contrato com o Corinthians até o final do ano, mas pediu o seu desligamento do clube. Nesta semana, Nelsinho deixou no ar que teria faltado coragem para o meia continuar no time.   História e motivação extra   Na noite deste sábado, um grupo de ex-atletas irá a concentração do Corinthians para motivar os jogadores. Biro Biro, Tobias, Basilio, Wladmir vão dar uma palestra sobre superação, usando o exemplo do Campeonato Paulista de 1987, quando o time saiu das últimas colocações para chegar a final do torneio, vencido pelo São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.