Torcida corintiana pressiona por mudanças

A torcida do Corinthians ficou revoltada depois da humilhante derrota para o Atlético-PR, por 5 a 0, domingo, no Pacaembu. As manifestações começaram ainda dentro do estádio e se estenderam pela madrugada, em frente da casa do presidente do clube, Alberto Dualib. Cansados da seqüência de resultados negativos, os torcedores pedem mudanças na diretoria, na comissão técnica e no elenco.Os protestos começaram já durante o jogo contra o Atlético-PR, quando torcedores invadiram o gramado e um deles até agrediu o goleiro Fábio Costa.Depois de enfrentarem a polícia nas arquibancadas, alguns torcedores foram acompanhar a saída do ônibus do time do Pacaembu. E, por fim, integrantes da Gaviões da Fiel estiveram na casa do presidente do Corinthians, Alberto Dualib, protestando durante a madrugada desta segunda-feira. Mas o dirigente conseguiu sair de lá antes e, com a chegada da PM, o grupo foi dispersado.Na manhã desta segunda-feira, novos protestos. Segundo a Rádio Jovem Pan, motoqueiros jogaram ovos e rojões em direção ao prédio da presidência do Corinthians que fica no Parque São Jorge. Eles conseguiram escapar da segurança, mas ninguém ficou ferido.Enquanto isso, o novo gerente de futebol do Corinthians, Paulo Angioni, entende que não é hora de trocar de técnico. ?Não é o momento de atitudes precipitadas. O momento é para trabalhar e refletir?, disse o dirigente, defendendo a permanência de Oswaldo de Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.