Torcida dá show, mas Fortaleza perde chance de subir para a Série B

Arena Castelão recebe público recorde de mais de 63 mil torcedores, mas Macaé sobe após empate em 1 a 1 no jogo de volta

Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2014 | 21h25

Dono de uma das mais apaixonadas torcidas do País, o Fortaleza desperdiçou, neste sábado, mais uma chance de voltar à Série B do Campeonato Brasileiro. Jogando em casa para um público recorde de mais de 63 mil torcedores no Castelão, o time cearense ficou no empate em 1 a 1 com o Macaé e, por não ter marcado gols fora de casa, viu a equipe do norte fluminense subir na Série C. Na ida, os times haviam empatado em 0 a 0.

Neste sábado, o goleiro Ricardo falhou feio no gol do Macaé, marcado no finalzinho do primeiro tempo. Um chute chegou fraco, mas a bola passou entre as mãos do goleiro e sobrou para Juba abrir o placar.

O segundo tempo foi todo de pressão do Fortaleza, que conseguiu o empate quando cada time já tinha um jogador expulso, aos 36. Após bola na trave, Waldison marcou. Já aos 45, o Fortaleza ainda colocou mais uma bola na trave e, no rebote, parou em defesa incrível do goleiro do Macaé.

O jogo no Castelão teve recorde de público no estádio: 63.254 - como comparação, cada um dos jogos do Brasil em Fortaleza na Copa reuniu 60.342 pessoas. Antes da partida, os torcedores tricolores fizeram um mosaico memorável, em praticamente todo o Castelão, com a expressão "Vamos vencer, Leão".

Mais do que isso, o público também é o maior do futebol brasileiro em 2014. Na primeira divisão, por exemplo, o recorde é da vitória do São Paulo sobre o Cruzeiro, com 58.627 pagantes no Morumbi. 

O fracasso é o terceiro do Fortaleza em casa em três anos. Em 2012, a equipe perdeu do Oeste por 3 a 1 quando só precisava de um empate sem gols. No ano seguinte, deixou de avançar para as quartas de final porque empatou em casa em 2 a 2 com o Sampaio Corrêa, na última rodada, sofrendo o gol aos 47 minutos do segundo tempo.

Na ocasião, o Sampaio venceu o Macaé nas quartas de final e subiu. Desta vez a equipe fluminense finalmente parou de bater na trave. Afinal, desde que subiu da Série D, em 2009, perdeu nas quartas em 2010, 2012 e 2013.

PAYSANDU

Não foi só o Fortaleza que falhou em casa. Também neste sábado, mais cedo, em Juiz de Fora, o Paysandu surpreendeu o Tupi com um gol de Ruan aos 42 minutos do segundo tempo e garantiu o acesso à Série B. Na ida, em Belém, o time de Mazola Júnior vencera por 2 a 1.

O time paraense retorna para a Série B um ano após ter sido rebaixado. O adversário do clube na semifinal será o Mogi Mirim, que eliminou o Salgueiro na sexta-feira ao empatar sem gols. Tinha vencido em Pernambuco, por 1 a 0. O adversário do Macaé na semi sai no outro jogo do acesso, entre CRB e Madureira, ainda neste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.