Torcida distribui faixas: Fica Robinho

Os torcedores santistas que foram à Vila Belmiro nesta quarta-feira à noite, para acompanhar o jogo contra o Atlético-PR, pela Libertadores, receberam faixas com a inscrição "SANTOS - Fica Robinho", que a Torcida Jovem mandou confeccionar por conta própria e distribuiu junto aos portões. "São dez mil faixas", disse Bruno Thiago, de 18 anos, um dos membros da uniformizada. "Se nosso apelo vai dar resultado não sei. O Santos e a torcida querem que Robinho fique e agora vai depender da cabeça dele."De acordo com Bruno Thiago, antes que Robinho se apresentasse à seleção brasileira para os jogos contra o Paraguai e a Argentina pelas Eliminatórias, uma comissão da Torcida Jovem foi pedir para que ele não vá embora. "Não deu para sentir firmeza. Disse que a sua vontade é ficar, mas que não depende só dele", contou.Mas Robinho não estava nesta quarta-feira na Vila Belmiro, pois defende a seleção brasileira na Copa das Confederações, na Alemanha. Mesmo assim, o grande ídolo santista apareceu no telão do estádio, em mensagem gravada de apoio ao time. Logo em seguida, falou também o lateral Léo, outro convocado por Parreira que desfalcou o Santos. E a torcida foi ao delírio. Os 220 policiais que cuidaram da segurança dentro e fora do estádio tiveram pouco trabalho. Houve apenas um confronto uma hora antes do jogo, quando alguns torcedores embriagados atiraram garrafas de cerveja em PMs motorizados. A queixa dos torcedores: os policiais teriam jogado suas motos sobre eles. A versão da Polícia: os torcedores chegaram cedo, ficaram bebendo nos dois bares em frente ao portão principal e depois provocaram tumulto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.