EFE/Juan Ignacio Roncoroni
EFE/Juan Ignacio Roncoroni

Torcida do Boca Juniors faz festa em embarque do time para Madri

Após adiamentos e indecisão da Conmebol, jogo decisivo da Libertadores será disputado no próximo domingo, no Santiago Bernabéu

Estadão Conteúdo

05 Dezembro 2018 | 10h46

A delegação do Boca Juniors deixou a Argentina rumo à Espanha na madrugada desta quarta-feira sob o apoio de sua fanática torcida. Centenas de fãs fizeram uma festa na saída do ônibus do clube de Buenos Aires para o aeroporto. O clube vai desembarcar nesta quarta em Madri, onde disputará no domingo a segunda partida da final da Copa Libertadores.

O grande grupo de torcedores cercou o veículo com cânticos, fogos de artifício, bandeiras e buzinaço, na noite de terça. A delegação embarcou para a Europa na madrugada. O clube espera ser recebido também com festa na capital espanhola pelos torcedores argentinos que moram na cidade.

Madri vai receber de forma excepcional a finalíssima da Libertadores deste ano em razão dos incidentes ocorridos com os jogadores do Boca a poucas horas da partida marcada inicialmente para o dia 24, no Monumental de Núñez, estádio do rival River Plate.

A poucas horas do início da partida, torcedores do River atacaram com pedras o ônibus que levava a delegação do Boca. Dois jogadores ficaram machucados e boa parte foi afetada por gás de pimenta. O jogo foi adiado para o dia seguinte, 25, mas também não ocorreu.

Após polêmicas e insatisfações por parte dos dois clubes, a finalíssima foi transferida pela Conmebol para o estádio Santiago Bernabéu, do Real Madrid. Embora tenha viajado normalmente nesta madrugada, o Boca havia pedido para ser declarado o campeão sem precisar disputar o segundo jogo em razão dos distúrbios ocorridos nas proximidades do estádio do River. Já o rival pediu para a partida ser realizada no mesmo local.

A delegação do River Plate deve embarcar para a Espanha na manhã desta quarta. A final está marcada para este domingo, às 17h30 (horário de Brasília), em Madri.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.