Torcida do Bota já comprou 7 mil ingressos

Até as 17 horas desta quarta-feira, já haviam sido vendidos cerca de 7 mil dos 10 mil ingressos postos à venda para o clássico Botafogo x Palmeiras, sábado, no Caio Martins, em Niterói. Como mil foram enviados ao clube paulista, ainda restam 2 mil para a torcida do Alvinegro carioca. No dia do jogo, válido pela Série B do Campeonato Brasileiro, as bilheterias do Caio Martins estarão fechadas. Portanto, quem deseja assistir à partida terá que comprá-los antecipadamente. Para atender seus torcedores, a diretoria do clube carioca criou o Disk-Botafogo (2122-8020), que está funcionando desde sexta-feira. Por este número, os compradores adquirem um pacote para as três partidas que o time carioca disputará no Caio Martins. Neste serviço, os ingressos são entregues no endereço determinado no ato da compra. Nas bilheterias, os ingressos estão sendo vendidos desde segunda-feira nos seguintes postos de venda: a sede de remo, na Lagoa; em Marechal Hermes; no Mourisco Mar; no próprio Caio Martins, e em General Severiano. Nesta quarta-feira, o presidente Bebeto de Freitas voltou a defender a realização do jogo com o Palmeiras no Caio Martins. O dirigente se manifestou sobre o assunto porque alguns vereadores de Niterói estariam favoráveis à transferência da partida para o Maracanã, alegando que não haveria estrutura para o trânsito e deficiência na segurança nos arredores do Caio Martins. "Já tomamos todas as precauções. Temos as autorizações necessárias.Criamos um espaço especial para a torcida do Palmeiras. Os ingressos deles, inclusive, são verdes. Isto vai evitar confusões", contou o dirigente. Uma reunião foi realizada nesta quarta-feira em Caio Martins, com a presença de autoridades envolvidas no evento - Polícia Militar, Defesa Civil, Juizado de Menores e representantes da prefeitura de Niterói, do clube e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para reduzir o risco de transtornos no dia do clássico. "Estamos fazendo o máximo para sanar qualquer problema", disse Bebeto de Freitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.