Reprodução
Reprodução

Torcida do Feyenoord atira banana inflável em atacante Gervinho

Hooligans holandeses também foram protagonistas de episódio lamentável no centro de Roma após confronto com a polícia italiana

O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2015 | 19h06

Após o tumulto causado pelos hooligans holandeses na Piazza di Spagna, centro histórico de Roma, que terminou com 23 detenções, outro acontecimento marcou a partida de returno da Liga Europa entre italianos e holandeses. Com o jogo em andamento, a torcida do Feyenoord jogou uma banana inflável no gramado direcionada para o atacante Gervinho, da Roma. 

A partida foi interrompida aos 38 minutos do 1º tempo e o quarto árbitro retirou o objeto de campo. O ato racista praticado pela torcida do Feyenoord pode causar punições ao clube.

CASOS RECENTES

Gervinho não é o primeiro e nem será o último caso de racismo no futebol mundial. Outros jogadores passaram por momentos complicados recentemente em campos europeus e brasileiros. Na primeira fase da Liga dos Campeões, o Bate Borisov, acabou punido pela Fifa por racismo contra o brasileiro Luiz Adriano, autor de quatro gols na partida pelo Shakhtar Donetsk.

Antes disso, em agosto, quatro clubes foram punidos também por atos racistas pela Uefa. Os eventos aconteceram pela Liga dos Campeões e Liga Europa e terminou com a punição do Steaua Bucarest, Maribor, Debrecen e Chikhura Sackhere. 


Tudo o que sabemos sobre:
FutinterfutebolracismoFeyenoordRoma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.