REUTERS/Carla Carniel
REUTERS/Carla Carniel

Torcida do Fla se une nas redes e pede que Pulgar não seja contratado. Motivo? Acusação de estupro

Jogador chileno também atropelou e matou um idoso em 2013 e teve seu nome envolvido no estupro que aconteceu em sua casa, no último mês de junho

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2022 | 17h14

A torcida do Flamengo se uniu nas redes sociais para criticar a possível contratação do chileno Erick Pulgar. O volante pertence à Fiorentina e tem acerto com o clube rubro-negro encaminhado. A hashtag #PulgarNão aparece como o assunto mais comentado do Brasil no Twitter nesta quarta-feira.

O veto ao nome de Pulgar pela torcida do Flamengo se dá por dois motivos. Em 2013, quando tinha 19 anos, Pulgar atropelou um senhor de de 66 anos, Daniel Ampuero Carvajal, e fugiu sem prestar socorro. O idoso foi acudido por moradores, que o levaram ao hospital, mas a morte foi confirmada momentos depois por politraumatismo. O acidente aconteceu em Antofagasta, cidade onde nasceu Pulgar.

De acordo com testemunhas, Pulgar dirigia seu veículo em alta velocidade no momento do acidente. A imprensa local noticiou à época que o jogador não tinha carteira de habilitação. Ele chegou a ser detido. No ano seguinte, foi julgado, sendo impedido de dirigir e tendo de frequentar um Centro de reinserção social. A prisão foi descartada por não ter antecedentes criminais.

A outra situação envolve um caso de estupro de uma mulher de 24 anos durante uma festa organizada pelo jogador em Santiago. A imprensa chilena noticiou o ocorrido no último mês de junho. A jovem afirma que foi vítima de estupro coletivo na casa do atleta. A defesa de Pulgar alega que as câmeras de segurança presentes no imóvel comprovam que o volante não participou do ato, descartando seu envolvimento.

Erick Pulgar tem 28 anos e pertence à Fiorentina, da Itália. Na última temporada, esteve emprestado ao turco Galatasaray, cujo comandante era Domènec Torrent, ex-técnico do Flamengo. Pulgar venceu a Copa América de 2016 com a seleção chilena, mas fracassou nas tentativas de ajudar a equipe a disputar as Copas do Mundo da Rússia e do Catar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.