Torcida do Fluminense encara fila para duelo contra o Boca

Renato Gaúcho mostrou confiança e disse que torcida vai de novo bater recorde de público no Maracanã

Agência Estado,

29 de maio de 2008 | 19h36

A euforia da torcida do Fluminense por conta do empate por 2 a 2 com o Boca Juniors, em Buenos Aires, pôde ser medida nesta quinta-feira nos locais de venda de ingressos para o jogo decisivo entre os dois clubes, na próxima quarta-feira, no Maracanã, pela semifinal da Libertadores. Os tricolores enfrentaram filas enormes ao longo do dia nas bilheterias do Maracanã, nas Laranjeiras (sede do Fluminense) e até na Gávea (sede do Flamengo).Em pouco mais de cinco horas, todos os bilhetes de arquibancada verde e amarela e para a cadeira azul se esgotaram. Só restam entradas para arquibancada branca e cadeira especial. "Não quero ver um espaço vazio. Vamos bater recorde de público novamente", vibrou o técnico Renato Gaúcho, que confia no apoio dos torcedores para superar o poderoso rival e chegar pela primeira vez à final da Libertadores."Quero o Maracanã lotado." De acordo com o zagueiro Thiago Silva, o Fluminense entrou em campo em Buenos Aires motivadíssimo por conta das "provocações" de Palermo. O atacante argentino disse que o Boca venceria as duas partidas e passaria pela equipe carioca com facilidade. "Isso mexeu com os nossos brios".CONCENTRADOO Fluminense não quer saber, por enquanto, de Campeonato Brasileiro. Tanto é que vai escalar um time completamente reserva para enfrentar o Flamengo, domingo, no Maracanã, pela quarta rodada do Nacional. A equipe principal só pensa em anular o craque Riquelme e eliminar o Boca Juniors. "Quem quer tudo ao mesmo tempo não consegue nada", afirmou Renato Gaúcho, sobre a opção de abrir mão, por enquanto, da competição nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.