Torcida do Hajduk Split ameaça sérvios e judeus na Croácia

Igreja ortodoxa sérvia de Split recebe carta com ameaças assinada pela organização chamada Hajduk Jugend

Efe

16 de janeiro de 2008 | 17h07

Uma torcida organizada do Hadjuk Split, tradicional clube croata, ameaçou sérvios e judeus do país, informou nesta quarta-feira o jornal Vecernji List. A igreja ortodoxa sérvia de Split recebeu uma carta com ameaças assinada pela organização chamada Hajduk Jugend, em referência às Juventudes Hitlerianas. O documento, em que constam ameaças como a erradicação total da minoria sérvia na Croácia e a expulsão dos judeus do país, foi enviada por ocasião do Ano Novo ortodoxo, em 14 de janeiro.Os grupos defendem ainda o nazismo e os ustashi, Pró-nazistas croatas durante a Segunda Guerra Mundial. "Sérvios à forca" e "Juden Raus" ("judeus, fora", em alemão) foram algumas das frases com destaque na carta, que também contém ameaças contra o presidente croata, Stjepan Mesic, conhecido por suas atitudes tolerantes em relação às minorias étnicas.O Hajduk Jugend apareceu pela primeira vez no ano passado e reúne os torcedores mais violentos de extrema direita. As autoridades do clube negaram qualquer ligação com o grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
Hajduk Splitracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.