Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Wesley dos Santos/AE
Wesley dos Santos/AE

Torcida do Inter invade treino, xinga presidente e pede 'time mais guerreiro'

Cerca de 60 torcedores resolveram protestar após quatro jogos sem vitórias da equipe gaúcha. A polícia foi chamada

O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2012 | 17h06

PORTO ALEGRE  - A torcida do Internacional resolveu protestar nesta sexta-feira contra a falta de resultados do time no Campeonato Brasileiro. O protesto não foi pacífico. Os torcedores invadiram o treino no Beira-Rio e tentaram apavorar os jogadores e a comissão técnica. Cerca de 60 torcedores foram ao estádio para cobrar um "time mais guerreiro". Faz quatro rodadas que o Inter não ganha. O time amargou três derrotas e um empate. O Inter ocupa a 7ª posição, com 31 pontos.

Os colorados tomaram o Beira-Rio às 15h30. Eles entraram pela Capela Nossa Senhora das Vitórias e começaram a soltar foguetes, até a chegada dos seguranças do clube. Palavras de ordem eram ditas em tom de cobrança. Os arruaceiros cobraram o presidente Giovanni Luigi e pediram mais garra para a equipe. Eles cantaram a música "Seja mais guerreiro, isso é Inter, não é Grêmio." E ainda agrediram alguns jornalistas que estavam no local.

Com a chegada dos seguranças os torcedores foram embora. Ocorre que eles erraram o local do treino, que não estava sendo no Beira-Rio. Os torcedores então deixaram o estádio e se dirigiram para o CT Parque Gigante, onde o elenco fazia o aquecimento. Mais ofensas e cobranças foram dirigidas aos jogadores até a chegada da Brigada Militar. Os baderneiros foram enquadrados.

Depois da confusão e da prisão de alguns torcedores, às 16h40 os jogadores iniciaram as atividades sob o comando do técnico Fernandão, que está sob pressão após a equipe ter somado 15 pontos sob seu comando em 10 rodadas do Brasileirão.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.