Torcida do Paulista atrás de ingressos

A cidade de Jundiaí vive a expectativa de sediar pela primeira vez uma final de campeonato nacional. Mais do que isso, a torcida já prepara uma invasão no Estádio Jaime Cintra, palco da primeira partida da final da Copa do Brasil, contra o Fluminense, marcada para a próxima quarta-feira, dia 15 deste mês. Da carga de 13.655 ingressos à disposição do time da casa, cerca de oito mil já foram vendidos e a expectativa é que o estádio esteja lotado para a decisão.Na única final que chegou em seus 96 anos de história, no Campeonato Paulista de 2004, a Federação Paulista de Futebol (FPF) determinou que as duas partidas contra o São Caetano fossem disputadas no Estádio do Pacaembu, na capital paulista. Portanto, muitos torcedores estão animados para o debute. "A cidade está diferente. É o evento mais importante que já tivemos no futebol", comemorou o torcedor Caio de Almeida. Apesar de ter capacidade para pouco mais de 18 mil pessoas, 15.155 ingressos foram colocados à disposição. Destes, 1.500 estão reservados à torcida do Fluminense.No primeiro dia na Estância Santa Filomena, em Jarinu (SP), o técnico Vágner Mancini realizou um treino rápido, de 30 minutos, suficiente para que o centroavante Finazzi sofresse uma torção no tornozelo. Nada de grave foi constatado, mas o jogador passou a ser dúvida para a partida contra o Grêmio, no sábado, pela Série B, e pode dar vaga a André Leonel. Antes do treinamento os jogadores fizeram um pedido para a comissão técnica: para que a delegação volte para Jundiaí nesta quinta-feira e não na sexta, como estava marcado. Assim, eles poderão passar a noite em suas casas antes da viajem para Porto Alegre (RS).Apesar de estar completamente concentrado para as partidas contra o Fluminense e pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o assunto transferência de jogadores voltou a estar em pauta no clube. A novidade ficou por conta de um possível interesse da Portuguesa no meia Juliano, para a substituir Cléber, que está negociando sua ida para o futebol turco. O meia chegou ao Paulista fruto de uma parceria com alguns empresários e, apesar de garantir estar vivendo um bom momento no clube de Jundiaí, pode ter que se transferir.O empresário Fernando César, do meia Márcio Mossoró, também esteve no treinamento, mas não confirmou a negociação do meia com o Palmeiras. A sua saída já estaria definida, mas seria consumada somente após o término da Copa do Brasil.A CBF modificou a data da partida contra o Avaí, do dia 17 de junho, uma sexta-feira, para o dia 18, sábado. O motivo é a decisão contra o Fluminense, marcada para o dia 15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.