Torcida do Santos reclama após derrota na estréia

Com cantos como 'Não é mole não, queremos time pra gritar é campeão', torcedores protestam no Morumbi

Bruno Winckler, Jornal da Tarde

17 de janeiro de 2008 | 00h29

A torcida do Santos reclamou muito após a derrota desta quarta-feira, para a Portuguesa. Nas arquibancadas, a torcida do Santos não poupou a equipe e a diretoria do clube. Com cantos como "Não é mole não, queremos time pra gritar é campeão" e "Ei Teixeira, esse time é de brincadeira". "Não é bom ver a torcida pedir jogador, e se perdermos para o Palmeiras eles não vão gostar. Se a gente não jogar bem, vai ser complicado", reconheceu o atacante Kléber Pereira, um dos poucos poupados pela torcida. Veja também: Santos perde para a Portuguesa na estréia do Paulistão Para o capitão Fábio Costa, a saída de Kléber e o desfalque de Rodrigo Souto pesaram contra o Santos. "Fizeram falta, mas tomamos dois gols de bola parada, e isso não pode acontecer. O torcedor se acostumou a ganhar títulos e vai continuar cobrando. Com o entrosamento nos treinos, vamos melhorar, mas precisamos de mais jogadores experientes. Só com os jovens não tem como", concluiu o goleiro. O volante Rodrigo Souto era presença garantida na estréia do time da Vila, mas sentiu dores na panturrilha e foi poupado. O jogador é dúvida para o clássico de domingo contra o Palmeiras na Vila Belmiro.  A presença do lateral Kléber também está comprometida. Ainda no primeiro tempo, o jogador sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi substituído. Kléber será submetido a exames mais detalhados nesta quinta.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.