Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Torcida joga moedas e Ganso rebate vaias após derrota

Desde que Ganso voltou ao time, o Santos acumulava três vitórias, duas delas em clássicos sobre Corinthians e Palmeiras. Mas bastou uma derrota para o Bahia, nesta quarta-feira, por 3 a 1, para a torcida santista presente à Vila Belmiro aumentar a pressão sobre o meia. Após o apito final, torcedores se concentraram na arquibancada próxima à entrada do vestiário santista para protestarem contra o jogador. Ali, jogaram moedas e chamaram Ganso de "mercenário".

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 22h17

Ganso não fugiu das críticas. Parou na boca da entrada do vestiário, a poucos metros dos torcedores, para conceder entrevistas. Mas, na hora das respostas, se esquivou. Apenas lamentou que parte da torcida tenha se voltado contra ele num momento ruim do time.

"Quando a gente vinha vencendo, ninguém vaiava, mas só uma parte está falando", reclamou ele, lembrando da sua relação com o clube no qual foi formado. "Já conquistei muita coisa dentro do Santos e vou procurar conquistar ainda mais. Sempre um precisou do outro e o Santos me ajudou muito. Tem que entrar em campo e voltar a vencer", completou, em referência à partida de domingo contra o Sport.

Tudo porque, além de não estar atuando bem, o meia, recentemente, quando perguntado se gostaria de defender o São Paulo, respondeu: "Seria um prazer". A diretoria interpretou como um declaração de ele desejava mudar de time e soltou nota para criticá-lo.

Nesta quinta, ele evitou culpar a diretoria por tê-lo jogado contra a torcida: "Tem que manter a cabeça tranquila porque é difícil até falar a verdade", e voltou a deixar na mão dos dirigentes o seu futuro. "Quem tem que decidir isso é quem está no comando do clube."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.