Torcida picha muro do CT do Palmeiras em protesto

Após cair na tabela do Brasileirão, torcida pede mais empenho para o time; nesta quarta, rival é o Goiás

AE, Agencia Estado

28 de outubro de 2008 | 12h50

O clima esquentou de vez no Palmeiras. Depois da derrota por 3 a 0 para o Fluminense, no último sábado, no Maracanã, o goleiro Marcos criticou publicamente o elenco e foi repreendido na segunda-feira pelo meia Diego Souza. Agora, foi a vez da torcida palmeirense mostrar sua insatisfação, ao pichar o muro do Centro de Treinamento nesta terça.Veja também: Della Monica não consegue reeleição no Palmeiras Coritiba dificulta negócio com atacante KeirrisonVeja as chances de título e de rebaixamento no Brasileirão Classificação e resultados do Brasileirão Vote: quem vai ficar com o título do Brasileirão? Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   Filipe Araújo/AEPortão do Palestra Itália amanheceu pichado nesta terça-feira, quarta o Palmeiras pega o Goiás O protesto da torcida palmeirense foi simples, sem qualquer violência. Apenas o portão pichado do CT, localizado na Barra Funda, em São Paulo, com um pedido bem claro para o time do Palmeiras: "Raça Verdão". O Palmeiras volta a jogar nesta quarta-feira, quando recebe o Goiás, no Palestra Itália, em São Paulo. E precisa da vitória para seguir com chances de conquistar o título brasileiro - está atualmente em quinto lugar, com 55 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.