Torcida protesta e acerta ovo em zagueiro do Vasco

Sem vencer há cinco jogos e eliminado da Copa do Brasil, o Vasco vive péssima fase e este momento já começa a ter consequências fora dos gramados. Na noite deste domingo, depois da derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, de virada, em Campinas, os jogadores foram hostilizados por um grande número de torcedores que se dirigiu ao aeroporto Santos Dumont para recepcioná-los.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 09h04

Sabendo do risco de um protesto violento, a diretoria do Vasco agiu para assegurar a integridade dos jogadores. Eles não precisaram passar pelo saguão do Santos Dumont e seguiram direto do avião para um ônibus, que os levou até o CT do CFZ, no Recreio dos Bandeirantes. Do ônibus, viram o protesto dos torcedores.

Alguns jogadores, porém, preferiram pegar seus carros no Santos Dumont mesmo e, por isso, tiveram que cruzar o saguão. Depois de mais de uma hora esperando em área reservada, Renato Silva resolveu se arriscar e foi ao encontro dos torcedores enfurecidos, a maioria trajando vestimentas de torcidas organizadas.

O zagueiro foi duramente cobrado e recebeu uma ovada nas costas. Renato Silva seguiu diretamente para o carro que o esperava logo na saída do Santos Dumont e, depois de entrar no veículo, viu o mesmo ser chutado por alguns torcedores mais raivosos.

O Vasco ocupa a 18.ª no Brasileirão, com os mesmos 33 pontos que a Ponte Preta, equipe que está diretamente acima. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o Fluminense, com 36. Se cair, o clube de São Januário será o primeiro dos quatro grandes do Rio a jogar duas vezes a segunda divisão, por onde passou em 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.