Tiago Queiroz| Estadão
Tiago Queiroz| Estadão

Torcida protesta e Maicon admite que derrota do São Paulo é frustrante

Zagueiro lamenta queda para time 'com uma ou duas chances claras no segundo tempo'

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

14 Agosto 2016 | 18h59

O São Paulo perdeu para o Botafogo com um gol no último minuto por 1 a 0, no Morumbi, neste domingo, e perdeu a chance de se aproximar da parte de cima da tabela do Brasileirão. Ao final da partida, os torcedores protestaram contra a má atuação da equipe e o zagueiro Maicon, capitão do time, disse que o resultado não pode ser aceito tranquilamente e que o elenco precisa se reerguer o mais rápido possível.

"A participação do São Paulo foi fraca pelos três pontos perdidos e estamos frustrados. Não podemos deixar uma equipe que teve uma ou duas chances claras no segundo tempo apenas, fazer um gol no fim. A gente se expõe, tenta e não consegue marcar. Eles vão lá e fazer. Complicado, mas agora é trabalhar", disse o defensor, que continuou sua análise.

Sob protestos, Maicon assumiu a culpa pelo resultado ruim. "A partir do momento que a gente perde, temos que assumir a culpa. Sou um dos principais jogadores da defesa, assumo a responsabilidade do gol e da derrota. Não estamos aqui para apontar o dedo para ninguém, vamos trabalhar para conseguir os pontos", completou.

Já o volante Hudson lembrou que é mais um tropeço dentro de casa e que isso pode custar caro para o time na sequência da competição. "Em campeonato de pontos corridos, time que não faz o dever de casa, fica distante dos líderes. Enquanto não arrumarmos essa questão dentro de casa, vai ficar complicado", alertou.

Após o jogo, um pequeno grupo de torcedores protestou na frente do portão principal do Morumbi, chamando o time de amarelão e pedindo a contratação de reforços. Vale lembrar que neste momento, o clube só pode contratar jogadores da Série B, atletas da Série A que fizeram, no máximo, seis jogos na competição ou jogadores sem clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.