Torcida protesta e quebra vidro do ônibus do Palmeiras

Foi em clima de protesto que a torcida palmeirense chegou ao estádio do Pacaembu na noite desta quarta-feira, antes do jogo de volta contra o Coritiba, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil. Diante da necessidade de vencer por sete gols de diferença para conseguir a classificação, cerca de 50 torcedores, a maioria da TUP (Torcida Uniformizada do Palmeiras), estenderam faixas de protesto na Praça Charles Müller.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

11 de maio de 2011 | 22h25

Além de criticar os jogadores, chamando-os de ''baladeiros'', a torcida organizada manifestou insatisfação com a diretoria. Criticou a influência que o ex-presidente Mustafá Contursi ainda teria sobre as decisões do clube e saiu com dizeres de protesto, como ''acorda Tirone'', em referência ao atual presidente do Palmeiras.

O protesto, que se desenvolveu pacificamente, culminou com a ação isolada de alguns torcedores que jogaram pedras no ônibus que levava a delegação do Palmeiras ao estádio, quebrando dois vidros. Ninguém ficou ferido. Apesar da manifestação, poucos torcedores palmeirenses compareceram ao Pacaembu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.