Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Torcida quer que Santos ?adote? a Capital

Com o sinal verde do Palmeiras, Santos e Marília jogarão no Estádio Palestra Itália, dia 21, pelo Campeonato Paulista. Uma idéia da diretoria do clube que agradou e muito os torcedores que moram na Capital. Enfim, eles poderão acompanhar o seu time sem ter de descer até a Baixada Santista. Mais que isso. Para os santistas, é uma grande chance de o Santos ficar ainda mais em evidência e conquistar mais torcida.O presidente da organizada Torcida Jovem, Luciano Nunes, aprovou a medida adotada pelo Santos. Ele acha que a equipe deve continuar disputando partidas em casa, mas tem de pensar na torcida da Capital. "É uma boa, porque o Santos é uma atração. Onde vai lota estádio. A Baixada Santista já teve muito espetáculo."Luciano comenta que "a Capital fica meio carente, porque só clássicos acontecem aqui. Assim, o torcedor pode levar a família. E outra, quando a gente vai para Santos, tem gastos com pedágio, gasolina, e o ingresso, que está alto. Fica muito caro. Seria ótimo se tivéssemos não um jogo, mas dois ou três em São Paulo."Sobre o fato de ter de jogar em um estádio de um clube rival, ele não se preocupa. "É perto, tem metrô. E o Santos já jogou lá outras vezes. Nós devemos continuar jogando na Vila, porque é o nosso alçapão, mas temos que jogar na Capital também, para beneficiar a torcida de São Paulo que não pode ir para Santos."Para José Carlos Perez, presidente da ONG Santos Vivo, que tem quase 100 mil membros, a decisão adotada pela diretoria santista foi acertada. Assim, os torcedores da Capital serão beneficiados. "Até porque 90% dos torcedores do Santos estão em São Paulo. Esse era o objetivo da Santos Vivo, levar o jogo da Vila para a Capital. O presidente (Marcelo Teixeira) resolveu fazer o que pedimos. Fizemos até um ofício para levar os jogos para São Paulo", disse Perez.Segundo Perez, a idéia é intercalar os jogos contra clubes menores. Um jogo em Santos, outro em São Paulo. Nos clássicos em que o mando for santista, a partida tem de ser disputada na Vila Belmiro. "O único problema dessa mudança do jogo contra o Marília é que vai ser em um sábado de carnaval, justamente quando as pessoas vão para a praia. Aí, fica na contramão da história. Dá a impressão de que a diretoria quis sacanear."De acordo com o presidente da ONG, é uma pena que o técnico Emerson Leão tenha dito que será apenas a partida contra o Marília a ser disputada em São Paulo. "Na Capital, temos muito mais potencial de renda, não se pode nem discutir. E outra, pesquisas mostram que a nossa torcida em São Paulo é muito maior que em Santos. Claro que não se pode perder o charme de jogar na Vila Belmiro, mas então que se intercale", reafirma Perez. "O Santos se apequena se jogar só na Vila Belmiro. Jogar na Capital atrai muito mais a torcida, mas é lógico que o Santos não pode abandonar a casa dele."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.