Torcida vai ao treino para apoiar o time do Cruzeiro

Vivendo o clima de decisão antes do jogo com o Corinthians, sábado, no Pacaembu, o Cruzeiro recebeu um incentivo extra na tarde desta quinta-feira. Cerca de 1.300 torcedores foram ao treino coletivo, realizado no CT Toca da Raposa I, na zona norte de Belo Horizonte, para apoiar o time.

AE, Agência Estado

11 de novembro de 2010 | 19h39

A decisão de abrir os portões para a entrada do torcedor foi tomada após um pedido do técnico Cuca, que queria maior contato com a torcida cruzeirense de Belo Horizonte, já que o time não está jogando na cidade desde que o Mineirão foi fechado para as reformas da Copa de 2014.

Assim, com o calor da torcida nas arquibancadas, que não parou de incentivar durante a atividade, o Cruzeiro realizou um treino coletivo na tarde desta quinta-feira. E Cuca repetiu o time da véspera, praticamente definindo a escalação do Cruzeiro para enfrentar o Corinthians.

O time titular treinou com Fábio; Jonathan, Léo, Gil e Gilberto; Fabrício, Marquinhos Paraná, Henrique e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista. A ausência foi o atacante Thiago Ribeiro, dispensado para tratar de assuntos particulares, mas ele joga no sábado - entra no lugar de Wallyson.

Durante o coletivo de 35 minutos, os titulares venceram os reservas por 4 a 1. O atacante Wellington Paulista, o zagueiro Léo, o atacante Wallyson e o volante Fabrício fizeram os gols da vitória - Farías descontou -, deixando o torcedor cruzeirense animado para a "decisão" no Pacaembu.

Cruzeiro e Corinthians estão com os mesmos 60 pontos, apenas um atrás do líder Fluminense. Assim, quem vencer o confronto direto de sábado, no Pacaembu, fica em boas condições para continuar brigando pelo título do Brasileirão. Já o time derrotado irá se complicar bastante.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.