Torosidis diz que Grécia joga para levar orgulho ao país

Se dentro de campo a seleção da Grécia faz bonito e conquistou uma heroica classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo, mesmo sendo a grande surpresa do grupo, o mesmo não se pode dizer sobre a situação econômica do país, que desde 2008 vive uma grande crise financeira. Por isso, os jogadores se sentem na obrigação de lutarem por bons resultados para conseguirem dar um motivo para os compatriotas sorrirem.

DANIEL BATISTA, Agência Estado

28 de junho de 2014 | 21h34

"Sentimos isso nos primeiros resultados e fomos acompanhar a internet e a mídia. Claramente estávamos levando alegria para o nosso povo e as pessoas da rua sentem isso. Todos os jogadores estão trabalhando pela equipe e isso virou mais um incentivo para levar orgulho ao nosso povo, que vive um momento tão difícil social", disse o lateral Torosidis.

Em relação ao jogo, o grego admite uma pressão extra, mas garante que o time está focado em mais uma vez fazer história. Caso vença a Costa Rica, a Grécia chega pela primeira vez nas quartas de final de uma edição do Mundial. Mas, para isso, será necessária uma atenção ainda maior.

"É uma excelente oportunidade para os nosso jogadores. Chegamos aqui para passar de fase. Temos que jogar melhor do que fizemos contra a Costa do Marfim. A Costa Rica tem uma boa organização e tem o sentido real da palavra equipe", alertou o jogador, que é um dos poucos gregos que atua em um clube de maior expressão na Europa. Ele joga na Roma, da Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolGrécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.