Torpedo Moscou é multado por insultos racistas de torcedores

Camaronês Tchuisse foi alvo de protestos dos torcedores e acabou expulso por responder com gestos

EFE

02 de abril de 2008 | 12h33

O clube Torpedo Moscou foi multado em 55 mil rublos (US$ 2.320, ou cerca de R$ 4 mil) pelo comportamento de seus torcedores durante uma partida da segunda divisão do Campeonato Russo, na qual proferiram insultos racistas contra um jogador africano da equipe rival, informou nesta quarta-feira a União de Futebol da Rússia (UFR). O Comitê Disciplinar da UFR tomou essa decisão após examinar os fatos ocorridos durante a partida em que o Torpedo venceu o Vityaz Podolsk por 1 a 0, em 30 de março. A seis minutos do fim do jogo, um grupo de torcedores do Torpedo gritou para o defensor camaronês Tchuisse, do Vityaz: "Macaco! Volte para casa!". O jogador respondeu a esse insulto com um gesto considerado obsceno pelo juiz da partida, que o mostrou cartão vermelho. O Comitê Disciplinar russo, por sua parte, puniu o jogador com dois jogos de suspensão. Tchuisse, de 33 anos, comentou ao jornal "Sport-Express" que não conseguiu suportar a conduta dos torcedores do Torpedo, que desde o começo da partida o vaiaram e insultaram. O jogador, que joga na Rússia há 11 anos, tendo atuado em vários clubes do país, dentre os quais o Spartak Moscou, disse não se arrepender de sua resposta aos torcedores.  

Tudo o que sabemos sobre:
racismofutebol russo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.